Fator Cervical

O canal cervical produz, no período pré-ovulatório, uma secreção translúcida muito semelhante a uma clara de ovo, denominada muco cervical. O muco cervical é o responsável pelo transporte e armazenamento dos espermatozoides no trato reprodutor feminino. Uma vez que os espermatozoides entram em contato com o muco cervical, passam por uma fase de maturação, ou seja, tornam-se maduros para poderem fertilizar o óvulo.

Para avaliar o fator cervical, realiza-se um exame chamado Teste Pós-Coito (TPC), que consiste em colher o muco cervical e a secreção vaginal entre quatro e doze horas após uma relação sexual e avaliar a presença e atividade espermática (quantidade e mobilidade dos espermatozóides). É bom lembrar que o TPC só pode ser feito na presença do muco cervical, no período pré-ovulatório.

Nos exames em que não há espermatozoides ou existam apenas espermatozoides imóveis, é possível estar frente a um fator imunológico ou genético, porém, este diagnóstico somente poderá ser confirmado com exames específicos e após uma análise seminal detalhada (espermograma).

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s