Adventismo

Os recursos hoje disponíveis pela medicina da reprodução podem e devem ser utilizados pelos casais que de algum modo enfrentam dificuldade para engravidar. O tratamento deve ser programado dentro do casamento e sem consequências para o corpo, de acordo com os princípios bíblicos. Essa seria mais uma opção além da fé na providência divina.

Desde que o casal esteja em comum acordo e com orientação médica, o coito programado é uma técnica aceita pela Igreja Adventista. Ainda nessa mesma linha de pensamento está de acordo com a inseminação artificial. A fertilização in vitro é também um tratamento científico sério, aprovado pela medicina e respeitado pela Igreja Adventista. Sua única ressalva está no envolvimento de uma terceira pessoa (barriga de aluguel), para que se evitem problemas de caráter moral. É favorável ao congelamento de óvulos e embriões, baseado na liberdade de escolha que Deus nos deu, cabendo aos casais o uso responsável dela, e volta a declarar que tal técnica deve ter acompanhamento médico responsável e de qualidade.

Já quando o assunto é a doação de sêmen, óvulos e embriões, por questões morais, uma vez que a criança gerada nessas circunstâncias manteria características biológicas de seus doadores, não há aprovação. Novamente foi citada a liberdade de escolha, mas que neste caso esbarra na questão moral. Para a Igreja Adventista a escolha de métodos para a procriação deve ter limites.

1 comentário

Um pensamento sobre “Adventismo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s