Seicho-no-le

Para eles, a união do homem e da mulher se dá primeiro como uma união espiritual de duas almas, que se fundem em uma só. Essa união se realiza também no aspecto físico com a relação sexual entre ambos. Na verdade, não se trata da união de duas almas, mas a união de duas metades de alma, que se fundem em uma só alma. Isso porque, originariamente, eles eram uma só alma, uma só personalidade. Para eles, cada um dos cônjuges é a metade da alma do outro. E por meio dessa cópula, realiza-se aquilo que Deus determinou, ou seja, “crescei e multiplicai-vos”. Dessa forma, o momento ideal para que isso ocorra só poderia ser com o casamento.

A ciência é vista como um avanço para o benefício humano. Contudo, a grande questão é a preocupação que a Seicho-No-Ie tem de que a ciência seja usada de forma abusiva, não tendo limites e podendo causar danos à natureza. Defendem ainda que toda doença possa ser curada pela mente, com o abandono sistemático dos maus pensamentos e ignorando os sintomas, sem o uso de remédios. A Seicho-No-Ie afirma que o homem é um ser puramente espiritual e a matéria que constitui seus órgãos não explica o que é o homem. A verdade é a natureza puramente espiritual do homem que o liberta do sofrimento. Para alguns, os princípios do Seicho-No-Ie são vistos como uma religião; para outros, como uma filosofia de vida. Os adeptos trabalham muito com a questão da espiritualidade do ser humano e o exercício da mente com pensamentos positivos. O interessante é que esse trabalho mental de vibrações benéficas envolve vários campos da ciência, inclusive o que está ligado à saúde da mulher. Existe dentro da Seicho-No-Ie um projeto voltado para as mulheres, chamado Pomba Branca. É uma organização que realiza reuniões semanais com palestras e práticas de orações, responsável por encontros específicos para mães, gestantes e crianças. É realizado um trabalho filantrópico sistemático na arrecadação de enxovais para bebês, que são doados para mães carentes. Além disso, são promovidos seminários para mulheres nas academias de treinamento espiritual, eventos que duram de dois a cinco dias. A Associação Pomba Branca é o grande carro-chefe da Seicho-No-Ie do Brasil, representando mais de 70% do corpo da entidade religiosa. Contudo, mesmo com a existência desse projeto focado na mulher, não há um posicionamento quanto aos tratamentos de reprodução, no sentido de se mostrarem a favor ou contra a tais métodos. Por outro lado, pesquisam e revelam a existência de livros que fazem algumas menções sobre infertilidade. No livro “Coleção Verdade da Vida”, de Masaharu Taniguchi, volumes nove e dez (livro de ensinamentos sobre a religião), há citações sobre todos os métodos que iriam se desenvolver e que desde 1930 são estudados pelos religiosos da crença Seicho-No-Ie. No livro, Masaharu, que foi um grande estudioso, afirma que “no futuro as pessoas irão conceber seus filhos por métodos não naturais”, como é o caso da inseminação artificial e da fertilização in vitro.

A escolha pelo melhor método de concepção depende unica e exclusivamente do livre arbítrio do casal!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s