Fitoterapia

A Fitoterapia é uma Terapia Alternativa válida para mulheres com Endometriose e pode ser usada como complementar ao Tratamento Convencional. Entretanto, é necessário persistência e paciência, pois pode-se levar alguns meses para notar os efeitos.

Em relação a Endometriose, as ervas são utilizadas para reequilibrar os hormônios e também diminuir a inflamação no tecido. Em alguns casos, um remédio à base de plantas também pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico das portadoras, o que é de suma importância para conter o seu avanço.

De acordo com recentes pesquisas, a Unha-de-gato parece agir diminuindo o processo inflamatório causado pela Endometriose na região pélvica, mas ainda não se sabe se age positivamente na fertilidade destas mulheres.

Nunca utilize Medicamento Fitoterápico, sem antes consultar um profissional Fitoterapeuta qualificado, pois apesar de serem naturais, também podem causar efeitos colaterais indesejados e quando mal administrados podem, inclusive, piorar os sintomas. Além disso, esteja ciente de que as ervas podem interferir com outros tipos de medicamentos, por isso sempre informe ao seu Fitoterapeuta sobre quaisquer medicamentos que está utilizando. Da mesma forma, informe ao seu médico sobre quaisquer ervas que você esteja usando antes do início de uma nova receita.

Abuta – Abuta grandifolia: cólicas menstruais, menstruação difícil, cólicas uterinas. É contraceptiva e abortiva. Contra-indicada: gravidez, problemas cardíacos.

Abutua – Chondrodendron platiphyllum: cólicas uterinas e menstruação difícil.Contra-indicada: gravidez.

Açafrão – Curcuma aromatica: menstruação dolorosa.

Agnocasto  – Vitex agnus-castus: deve ser utilizado por pelo menos 6 meses. Não utilizar se estiver fazendo uso de outra terapia hormonal, se estiver grávida, amamentando ou tiver câncer de mama.

Agoniada – Plumeria lancifolia: para regular os ciclos menstruais, para amenizar cólicas menstruais e uterinas, para menstruações difíceis, Contra-indicada: gravidez, aleitamento e crianças.

Alquemila – Alchemilla vulgaris/Alchemilla xanthrochlora: menstruações dolorosas.

Camomila – Matricaria recutita/Chamomilla recutita: cólicas menstruais.

Mil-folhas – Achillea millefolium: Cólicas menstruais. Contra-indicada para alérgicos à mil-folhas, grávidas, mulheres que estão amamentando e crianças com menos de 5 anos.

Prímula – Oenothera biennis: TPM e cólicas menstruais. Os ácidos graxos essenciais contidos no óleo de prímula agem como precursores das prostaglandinas (Estas têm um papel fundamental no desenvolvimento do processo hormonal durante a menstruação. Os ácidos graxos da prímula se transformam em prostaglandina anti-inflamatória  O uso de óleo de prímula durante tensão pré-menstrual e a cólica pode ser bastante benéfico e é comprovado por estudos clínicos).

Salsa – Petroselinum crispum: Cólicas e dores menstruais. Contra-indicada: gravidez, aleitamento, pessoas com doença renal ou com cirrose hepática.

Unha-de-Gato – Uncaria tomentosa: Dores menstruais. Contra-indicada para mulheres grávidas e lactantes, crianças menores de 3 anos, pacientes de transplantes, enxertos de pele, de terapias de imunossupressão, usuários de hipotensivos, portadores de doenças autoimunes, tuberculose e esclerose múltipla. É contraceptiva.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s